quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dia Mundial da Criança: Fail!


Olá caros leitores,

Hoje a resmungona vem aqui falar-vos da juventude de hoje em dia, que eu considero estar perdida em vários sentidos. Hoje que é o dia Mundial da Criança, ainda me pareceu mais urgente falar sobre este assunto que recentemente se tem tornado tão polémico devido à recente noticia da criança de 13 anos (senão me engano) que foi violentamente espancada pelas suas “amigas”. Pois bem, começo a postagem por descrever-vos o que presenciei hoje á tarde (à questão de poucas horas) quando ia para o meu habitual café pré-estudo. Passei por um infantário aqui do Centro Paroquial, as crianças na maioria estavam alegres aos pulos e aos saltos, as educadoras tinham cestos enormes com prendas e prendas, haviam mães (presumi eu) com imensas prendas também para oferecer e depois a um canto 4 miúdos deitados no chão, a dormir numa sombra completamente a babarem-se de sono. As educadoras? Estavam claramente de volta das miúdas que se divertiam a maquilharem-se abruptamente e a incentivá-las a colocarem ainda mais maquilhagem. Estas coisas causam-me arrepios, acreditem! Mais tarde quando regressei do café e voltei a passar neste local, ouvi algumas birras de uma miúda que estava maquilhada e chorava para uma mãe que estava a ficar envergonhada e incomodada com a birra da filha, via-se pelo ar dela. A criança gritava e chorava em plenos pulmões: “Eu disse-te que queria a barbie ondas, eu disse-te e dás me esta coisa!” (não consegui perceber o que era, mas a criança estava indignada). E eis que a mãe já visivelmente cansada disto, diz: “Cala-te Maria, a mãe vai já consigo ao Vasco da Gama, comprar-lhe a boneca, cala-te!”. A criança já não piou mais e pôs um sorriso como quem diz: “Já foste!”.

1º Comentário: Esta coisa de se tratar os filhos por você, não me parece nada algo que os eduque, pode ser chique, pode estar na moda, mas ao tratar o filho por você, mais parece que ele é o nosso patrão, do que outra coisa qualquer.

2º Comentário: quando era o dia da criança, pelo menos os meus pais, gostavam de pegar em mim e levar-me a um parque com algumas amigas e nós fazíamos a festa ali e comíamos um gelado que íamos todas contentes para casa. Se me desse uma prenda, fosse qual fosse, eu brilhava logo dos olhinhos, mas isto sou eu. Também fazia birras por barbies, obviamente, mas se não me quisessem ou pudessem dar...paciência, vou amuar para o meu quarto e brincar.

Sem me estar referir a esta situação que eu vi e falando de um modo mais geral da juventude, tenho-vos a dizer que , pelo menos, na minha opinião não consigo entender os pais que alimentam a pouca ou nenhuma educação dos mesmos. Pelo menos tenho a sensação que o pessoal da minha geração , pode até ter andando a porrada e distribuir chapadas grátis uns aos outros, mas agora é novidade? Agora chamam á agressividade física e psicológica de Bullying...e dantes não era? Agora já é porque os meninos têm roupa de marca? Porque são pessoas todas aperaltadas que nem aquela “pitalhagem” nojenta dos Morangos com açúcar? Acho que todos os miúdos e miúdas que andaram na primária, secundária e vice-versa já foi tudo vítima de Bullying, inclusive eu mesma também fui. Tenho-vos a dizer que pessoas baixinhas e com alguma personalidade “doce” são dos primeiros alvos a abater. O agressor, geralmente, tem estes comportamentos devido á sua falta de educação em casa e falta de afecto, atenção e amor pela parte dos familiares. Além disso, a falta de disciplina , educação, "alguma rédia curta" pela parte dos pais, resulta muito bem para a criança se tornar num agressor ou numa criança bullying. No caso especifico da menina espancada, toda a gente opina a dizer que os agressores devem levar tareia, devem ser presos, devem ser isto e aquilo, mas na verdade 12,13, 14, 15,16 e 17 anos...estamos a falar de pessoas que estão a ultrapassar a fase mais difícil da vida deles, a construção da personalidade, que se dá por volta dos 18 anos ( mas se bem que o castigo, seja ele de qual tipo for, deve ser tomado, para que estes se consciencializem do acto barbárie que cometeram). Eles lá sabem o que querem , quem defendem , a não ser que habitem com pessoas que alimentem a violência, aí nesse caso, as crianças já estão mais que moldadas a isso. Um professor de psicologia educacional sempre nos disse e concordo com a ideia dele que "A criança funciona como barro para os pais e eles moldam-na conforme os seus pareceres e como desejam!".Contudo, não me parece que os pais sejam os únicos responsáveis pela falta de educação da criança, o ensino, a sociedade, os media, as creches, a própria televisão, entre outros parecem-me figuras com importante destaque também nesta situação.
E por fim ( que isto já parece um testamento xD) , tenho de dizer outra coisa, parem de passar a miúda a levar porrada na televisão, já chega! Acho que toda a gente já percebeu o que se passou, assim como parem de dar tanto mediatismo a este caso, esta merda acontece todos os dias e só hoje a merda de pais que eu vivo, é que acordou para a realidade do Bullying que já acontece desde que a nossa tetravó tinha dentes! Por favor! Eduquem as nossas crianças, de vez e deixem-se de merdas!

Beijinhos e Abraços

Alice

P.s- Acho lindo quando crianças ( com 16\17 anos) dizem entre si: "Não-sei-quantos não sejas criança!" Cada vez mais tenho a ideia que mil e um responsáveis seja os media seja o que for, provocam nas crianças um crescimento abrupto no sentimento de crescerem á força nas crianças. Deixo a mensagem neste dia: "Crianças...tenham o gosto em ser crianças...aproveitem-no!"

3 comentários:

Luna disse...

o que está em alta agora é a miúda de 14 anos esfaqueada com um x-acto por uma de 17.
eu acho que é falta de levarem na tromba em miúdos. eu comi que me fartei, até aprender o que podia e não podia fazer e nunca agredi ninguém nem nunca fiz birras feias na rua, ora.

Miss B disse...

as pitas fazem isso pk é fixe ser rebelde. é curtido, é moda...resumindo, cachopada do pior. deviam mesmo levar uns safanoes

Anónimo disse...

o jardim n ficava pelos olivais?!