sexta-feira, 27 de maio de 2011

CRÍTICAS

(A propósito de quem me maltrata por ter um blog de sexo)

Toda a gente gosta de criticar. Opinar desfavoravelmente sobre algo mesmo que nem opinião seja pedida ou que nem do assunto percebam. E todos gostam de convencer com críticas a própria "vítima" de que é culpada por actos e palavras muitas vezes ditas na melhor das intenções.
E todas as "vítimas" gostam de dizer que não querem saber. Não ligam, não ouvem, não se interessam ou passa-lhes ao lado o que ouvem pelas ruas. Mas a verdade será mesmo essa? No fundo todos nos importamos. Todos queremos saber, todos ouvimos, todos nos interessamos e não nos passa sequer ao lado  as críticas. E prova disso é que todos, inconscientemente, acabamos por querer mudar as coisas para não sermos mais falados. Se nos acham demasiado linguarudos, deixamos de falar.
Demasiado teimosos, deixamos de insistir.
Muito convencidos, deixamos de nos apreciar.
Demasiado vaidosos, deixamos de nos olha ao espelho.
Na verdade isto resulta? Mudar? Deixar-mos de ser nós mesmos?
Não. Na verdade não altera que falem, que critiquem, que agrademos, que sejamos os melhores. Podemos parecer os melhores e até por uns instantes parecermos quase demasiado perfeitos mas esquecemo-nos do mais importante: tirando tudo isso não somos nós.
Sei que já todos estão fartos de saber isto e de ler estas coisas mas digo-vos: o que vos define não deve ser mudado.
Ok pronto, sou uma tarada. Pelo menos isso é o que as pessoas acham. Tarada, viciada, doidona, maluca, todas essas coisas más que definem uma pessoa que fala e escreve de sexo. Admito que afecta e vai sempre afectar. E já tentei calar essas bocas e também já tentei ser diferente. E tanto tentei que acabei por criar em mim outras características que nunca tive e substituir algumas. Moral disto tudo: sou fria, egoísta, controlada, uma cabra sem coração MAS CONTINUO UMA TARADA.
E vou continuar a ser porque façamos o que fizermos, as pessoas vão sempre falar.
Se falas muito, és linguaruda mas se falas pouco as pessoas nem conversam contigo.
Se fodes muito, és tarada sexual mas se não fodes deves ter a puta da mania que és santinha.
Meus queridos isto tudo para dizer que aceito as críticas e venham elas todas em força que eu ouço tudo e já fui criada com isso. Mas não vou mudar.

Como tenho escrito no meu blog: AS PESSOAS SEMPRE TERÃO ALGO PARA COMENTAR POR ISSO MAIS VALE SERMOS NÓS E PRONTO. É muito mais divertido. Podem se esforçar á brava mas deixarei sempre que tenham essa imagem de mim. Ninguém vale o esforço da mudança.

Pronto este foi o meu post mais triste. É disto que falo e isto que escrevo Alice. Já fui mais inspirada mas também já estive pior assim como já tive mais tempo para isto. Lamento querida. Podia perfeitamente ter escrito isto no meu blog mas achei que podia escrever algo diferente aqui.

5 comentários:

O gerente disse...

Gostei da franqueza e do teor do texto. Eu sou de acordo com a forma como define sua propria pessoa. Alias, nao acho uma pessoa tarada uma pessoa problemática. muito pelo contrario. Escrever sobre sexo é algo importante sobre diversos aspectos, principalmente quando feito de maneira criativa e diferenciada. Eu tambem escrevo sobre sexo porem nao de forma a seduzir e sim de forma a confrontar, primeiramente. Faço uso do humor para isso. Não posso dizer que sou querido ou apreciado por isso mas tambem nao mudaria em nada caso seja ou não entendido ou apreciado. E por ai vão as coisas. BEIJOS!

Luna disse...

the point is, há formas e formas de abordar os assuntos. há boas formas de escrever sobre sexo e formas ordinárias de escrever sobre sexo. e não, não te estou a fazer nenhuma crítica, até porque não conheço os teus blogs, estou só a constatar um facto.
de resto, não concordo com o que dizes na primeira parte do teu texto, sobre fazermos de tudo para agradar aos outros consciente ou inconscientemente. se tu o fazes, tudo bem, mas eu não o faço por exemplo. eu e mais gente. e quem o faz nunca deve ter ouvido aquela do "não se agrada a gregos e a troianos".

Alice disse...

Obrigada pela tua resposta :) Finalmente escreves algo com um principio, meio e fim ultimamente. Concordo plenamente com o que dizess, sim ninguem tem de mudar por ninguem , ate porque ninguem te pediu isso, so pedi para se melhorar um pouco mais a escrita, mas entendo onde queres chegar. Escreve o que quiseres a tua vontade. Nomeadamente sobre escreveres sobre sexo, oh filha escreve o que tu quiseres...eu nem tava a falar disso em concreto, so tava a dizer aquilo que referi atrás. Se não gostas de melhorar ou mudar em certas coisas, em detrimento de outros, eu compreendo. Agora assim com isso as minhas expectativas sobre o que escreves , estagnam. Porque tem tudo a ver com isso e agora ja sei que quando escreveres é esse o teu tipo de "escrita" ou de colocar videos e pronto. beijinhos e nao fiques ca chatiada que nao vale a pena, é so mesmmo criticas construtivas ;)

Miss B disse...

Minha querida Alice eu nem fikei xateada. O texto nem era para ti mas sim uma resposta a determinadas pessoas. Já mandei a boca no meu mas escrevi algo mais completo aqui. Axo k me inspiram certo tipo de atitudes. Aproveitei a tua critica para postar o texto. Mas tás á vontade. Recebo bem as criticas.

Anónimo disse...

Não mudes nem alteres tua maneira de pensar,sé tu pro-pia não deixes nem mudes tua atitude só porque outros não te entendem,o mundo é feito de contrariedades mas nos temos um pescoço em cima dos ombros, e é por ele que nos guiamos, não te deixes abater e continua assim,forte (ordinária se quiseres) perversa,explicita,mas sempre directa ao assunto. Não mudes isso please bjo Rafa