domingo, 14 de novembro de 2010

Porque eu também tenho opinião ou a infelicidade que é ser-se aluno num manicómio

Tudo começou quando os senhores políticos decidiram que as escolas do país "São uma vergonha!" e portanto "Temos que mudar isso!". E o que é que se sucedeu? Sucedeu-se que por todo o país se começaram a construir novas escolas, a mandar escolas velhas abaixo para mete-las supostamente mais bonitas e funcionais ou simplesmente gastar dinheiro em mesas novas, em cadeiras novas (que já agora, são uma bela merda - se nos encostamos ficamos inclinados para a frente - das duas umas: ou nos querem forçosamente fazer escrever durante horas a fio ou simplesmente se estão a cagar para as nossas costas, como se os 15kg de livros que temos que carregar não fossem já suficientes), computadores novos (admira-me que não tenhamos sido corridos a Magalhães, juro), retroprojectores novos e muitos outros etcetras novos.
A escola que frequento (já desde o 7º ano, valha-nos Deus, os santos e essa cambada toda) foi uma das tais que foi demolida para ser construída de novo. Isto até pode parecer muito bem (e "Viva o senhor Sócrates!") mas a coisa muda de figura quando eu vos disser que a escola estava praticamente nova, bem como todos os materiais no seu interior, bem como as árvores do pomar (porque nós tínhamos um pomar todo fixe com laranjeiras e macieiras - também tínhamos cobras e ratos mas não chateavam ninguém), bem como os laboratórios em que fazíamos clones de plantas e de animais pequenos e tudo mais (e aqui vocês perguntam "Onde é que está a crise caralho?").
Ora, para reconstruir a escola, tiveram que demolir os blocos. Como os alunos tinham que continuar a ter aulas, obviamente, eis que surge a melhor ideia de sempre! Meter 50 monoblocos, que são uma versão mais soft de contentores de metal (daqueles que servem para traficar pessoas), nos campos de desporto da escola. E começámos a ter aulas aí (o que foi uma aventura já que os aparelhos de ar condicionado explodiam todas as semanas, criando gigantes nuvens de fumo e impossibilitando um bom funcionamento das aulas). E esta merda piora ainda mais de figura quando a noção de "reconstruir uma escola" dessa gente passa por "transformar uma escola num hospital psiquiátrico". Verdade.
Ora então, aquilo que dantes eram 5 blocos bonitinhos espalhados pelo recinto, é agora uma merda de um único paralelepípedo que parece que foi banhado em lixívia, com umas 50 janelas quadradas (que não dão para abrir) e persianas cinzentas. Tudo branco, paredes brancas, tecto branco, cacifos brancos, portas da casa de banho brancas, portas das salas de aula brancas e balcão da papelaria branco. O chão é verde caixote-do-lixo e todas as outras portas (as que não são das salas de aula ou da casa de banho) são daquelas portas enooormes de metal que se abrem só de um lado, com uma trave na horizontal. Cinzentas.
As escadas são fechadas, isto é, não temos vista para os outros andares do bloco como nas escolas normais e para se chegar às tais escadas temos que abrir uma merda de uma porta que está sempre fechada.
Só nos deixam sair da escola se mostrarmos o Bilhete de Identidade e quem se esquecer da merda do cartão magnético da escolinha em casa ou quem tiver o azar de o partir (já me aconteceu duas vezes), não pode entrar na escola. Um verdadeiro Hospital Psiquiátrico, juro.
A isto acresce o facto de o raio do director ou presidente - que eu não sei como se diz agora, com estas modernices todas - andar sempre na rua (fora da escola mesmo) a perguntar a toda a gente que esteja a fumar que idade têm. E adivinhem só? "Mostra-me o teu Bilhete de Identidade. Falta-te uma semana para fazeres 18 anos, vou chamar cá os teus pais".
E nem sequer vou comentar os professores completamente anormais que temos. E muito menos o facto de eu ter má nota a Filosofia sempre que o Benfica perde. A sério, odeio o Benfica, o excesso de controlo e coisas brancas no geral. É completamente desmotivante, raios partam!

10 comentários:

Inês disse...

Bemmmmmm....passares o dia rodeada de coisas brancas não é fácil não!!

caminhante disse...

e eu que pensava que o meu pai tinha passado um mau bocado internado no pavilhão 29, lá no júlio de matos... bem, estavam trancados, é um facto... mas, pelo menos, era tudo cor-de-rosa e estavam rodeados por árvores.

Luna disse...

nós já nem árvores temos! valha-me Deus.

ana maria disse...

és de coimbra né? brotero? d. maria?

Bitor disse...

so reclamam na minha antiga escola chovia la dentro!

Luna disse...

Ana Maria, Quinta das Flores.
Bitor, nos contentores a.k.a. monoblocos tambem chove. e ja me caiu uma placa de metal do tecto em cima da mesa..

Masquediabo disse...

Todas as obras do estado são uma autêntica vergonha.
O que dantes não acontecia, antes pelo contrario, eram exemplares.

GREVISTA disse...

Mostra-me o teu Bilhete de Identidade....e o nº é?

Falta-te uma semana para fazeres 18 anos, vou chamar cá os teus pais
tchi....fizeste dois anos nos últimos meses


E nem sequer vou comentar os professores completamente anormais que temos....para lunos anormais
fessores normais ?

num dá não....

E muito menos o facto de eu ter má nota a Filosofia sempre que o Benfica perde....

é justo su benfa's perde atão nã ôuveras de ter má nota a filosofia e ó resto
luto é luto

trazes o jacó ou é o repelho que dobra a quelha?

Luna disse...

Oh Grevista, a mim nunca me pediram o B.I. enquanto fumo, mas já pedir a outras pessoas. Incluindo a pessoas de 20 anos. É chato.

Luna disse...

* pediram