domingo, 17 de outubro de 2010

Às pessoas que disseram que gostam de textos sobre o quotidiano dos autores do blog:

Se  este blog perder os leitores que ainda restam, vou pedir-vos uma indemnização.
Aos que não pediram nada: vou falar sobre o meu lindo, fantástico, maravilhoso e muitos outros etcetras, dia!

Tudo começou à uma da tarde. Não, na verdade foi às dez da manhã, quando acordei com uma embalagem de desodorizante de Homem (que sabe Deus como foi parar à minha cama) debaixo da minha barriga, a incomodar-me profundamente. Atirei-a para o chão e voltei a ferrar-me a dormir porque queria saber como é que acabava o sonho em que eu estava à espera que um gajo mesmo bom me abrisse a porta. À uma da tarde acabou o sonho. O gajo era mesmo bom mas enervou-se porque o acordei com a campainha e tentou matar-me. E matou uma gueixa e um senhor todo engravatado que não sei a que propósito estavam no meu sonho. Provavelmente íamos fazer uma orgia. Ou então íamos almoçar todos juntos. Muito resumidamente, não fodi e ainda levei com um tiro na perna.
De seguida (para aí meia hora depois) saltei da cama para fora e fui mijar. Nada de estranho, cor normal, cheiro normal, nada de substâncias estranhas... tudo fixe (aposto que esta era a parte que mais ansiavam ler). E depois fui tomar o pequeno almoço, que foi uma fatia de presunto. Eu não gosto de presunto porque quando era pequenina engasguei-me a comer uma fatia de presunto num casamento chique. Mas como a minha mãe não vai ás compras há, para aí, um ano, e não havia mais nada no frigorífico, comi o bendito do presunto. E não, não me engasguei.
Depois fui almoçar, foi bacalhau com grão. Depois fui tocar guitarra e estive até agora a tocar. O que equivale a cerca de, ora bem, 7 horas a fazer boa música e a foder os dedos. E agora vocês dizem "Mas não fazes nada da vida? Não devias estudar?" e eu respondo "um adolescente nunca faz nada da vida, não precisa de estudar porque sabe a matéria de trás para a frente e aborrece-se o dia todo, que é a coisa mais cool" entre outros, mas os outros são demasiado chocantes para algumas mentes e provavelmente ia ouvir coisas como "no meu tempo, com essa idade perdiam-se dentes, não era a virgindade". E não me apetece. Juro.
E vocês o que é que fizeram? Coçaram as virilhas, foi?

23 comentários:

Inês disse...

Eu tive um domingo extremamente interessante:para além de ter vestido a minha roupa domingueira e tive parte do dia a coçar a micose.

Bitor disse...

coça los sabe bem

Luna disse...

toda a gente coça coisas :|

Masquediabo disse...

Fiz coisas como:
Uma série de rotinas matinais, não vi a cor do mijo, não fiz a barba. Comi uma torrada de pão integral.
Atestei o deposito do carro. Limpei a casa, o chão, a sanita, juntei alguns pares de meias, e ganhei mais um monte de meias sem par. Já estou habituado. Almocei. Fui trabalhar. até às 20h00. fui jantar. Agora estou no meu carro, junto ao miradouro. Estou a ouvir O coiote na A3, a navegar com o Kanguru.
Pude contribuir com alguma coisa?

Luna disse...

Masquediabo, pudeste pois. Gosto de saber a quantas andam as vidas alheias :)
devias observar a cor do mijo. às vezes descobrem-se doenças graves atempadamente graças a isso. é.

Masquediabo disse...

Sim. Mas com a moca de sono com estava... ainda mal conseguia abrir os olhos...

Luna disse...

antes moca de sono que moca de outras coisas :)
ok, foi mal.

Inês disse...

Pronto....o masquediabo incentivou-me a dizer o que realmente fiz.
Levantei-me à gora de almoço,vesti a minha roupa domingueira (calças de fato de treino manchadas e com umas camisolas a condizer.Pus roupa a lavar e a sacar,dei um pouco de uso ao aspirador,arrumei alguma roupa (a outra ainda está à espera)e coçei a micose.

Masquediabo disse...

Porque é uma micose nunca dá apenas num dos pés, é sempre nos dois?

Masquediabo disse...

E vocês? Estão a ouvir Coiote, na Antena3?

Masquediabo disse...

Esqueci-me de mencionar que hoje fartei-me tirar macacos do nariz!
Também conta... não reparei na cor deles.
(Também dá para tirar conclusões?)

Luna disse...

Oh Inês, nem imaginas quão bem consigo visualizar essa tu roupa domingueira!

Masquediabo, eu por acaso nunca tenho muitos macacos para tirar. Toras isso assim em ualquer lado ou é discretamente?
E não, não ouvi Coiote (Coiote?) na Antena; não ouço rádio.
A propósito, os macacos são sempre verdes. Ou amarelos. Ou vermelhos quando têm sangue. De qualquer modo, não falemos disso, que acabei de tomar o pequeno almoço.

Miss B disse...

Faltava eu aqui, vou pôr por fases:
Acordei
abri os olhos
levantei-me
vesti-me
lembrei-me k era domingo e tinha d trabalhar
lavei a cara
nao penteei o cabelo
fui trabalhar
fiz caixa
aturei meia duzia de tolos
fui almoçar
comi assado
voltei ao trabalho
a minha xefe fez caixa
eu tomei conta da loja
não fiz um caralho
as sete comecei a tirar cartao
fui para o armazem continuar a não fazer nada
as nove vim para casa
pus me a ler
adormeci
fim....
a minha vida é uma seca qd há trabalho no meio. perguntem-me isto no sabado á noite

Masquediabo disse...

Ó Miss B e ainda assim os teus dias me parece bem mais divertidos que os meus.

Masquediabo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Masquediabo disse...

Eu hoje levantei-me cedo.
Tomei café. Apanhei a roupa. lavei uma caixa suja.
Assei sardinhas, fiquei a cheirar a fumo.
Fui levar o meu irmão ao trabalho. Comprei um agrafador.
Meti-me na biblioteca.
Organizar a agenda. E estar na palheta no msn,
e assim foi o meu dia de folga...

Masquediabo disse...

Hoje não me aconteceu nada com que possa fazer sarcasmo ou sátira.
Era mais fácil fazer um drama.
Uma comédia negra.
É como me sinto hoje.

A.Menina disse...

Por acaso as virilhas (dias depois da depilaçao) até sao uma zona que me faz comichao varias vezes LOL

Miss B disse...

Masquediabo, axas mesmo? ms pronto. se me perguntarem no sabado á noite ate se vao tolher

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

sinceramente um senhor bem vestido
(um político ou o Carlos Cruz) queria uma orgia
depois levas um tiro (talvez fosse o Manel Alegre)

depois tocas guitarra com os dedos

usa uma palheta ó burra

ou as unhas

e a parte interessante fica para a discussão do orçamento
entre outros, mas os outros são demasiado chocantes para algumas mentes e provavelmente ia ouvir coisas como "no meu tempo

o tempo é sempre o mesmo 2010 algures em Outubro

a Luna de 2009 já não existe
o tempo da Luna de 09
é falsa memória na luna 2010
em verdade vos digo
as Luna's não sonham

e os sonhos não Lunam

Luna disse...

a palheta usa-se na mão direita, para arrancar som às cordas e não na mão esquerda, que é a mão que marca os acordes e a mão que fica dorida.

a Luna não existe e ponto final. who cares?

Banda in barbar disse...

eu sou canhoto ó palheta

Luna disse...

és? bom p'ra ti. eu não. e quando se fala em gestos técnicos da guitarra não se adapta isso a canhotos, fala-se para destros.