sexta-feira, 16 de abril de 2010

O prazer mutuo



Ele começou deixando lentamente deslizar as pontas dos dedos pelo seu corpo aos poucos começava a tocar nas partes mais íntimas dela com carinho e ou seu ouvido lhe dizia as palavras que a faziam perder a realidade do seu mundo e a levava para outra realidade. Ela sentia-se possuída por aquele enorme prazer que ele lhe causava sentirá ainda mais quando ele transformou os seus gestos inicias em agressividade e agarrando no corpo dela e a possuía loucamente os orgasmos dela eram múltiplos enquanto ele retardava o seu prazer para levar aquela deusa ao céu.


O prazer máximo é alcançado quando duas se preocupam uma com a outra. Em toda a sua existência ate podem estar uma única vez com uma pessoa mas quando estiverem dêem o vosso melhor.

3 comentários:

M disse...

bom, bom,
e o tântrico!

Carmelita disse...

Olá companheiro. A familia do vamos dar uma só cresce. Sou uma mãe babada :')

agora vou só ali dar uma rapidinha porque este texto deu-me vontade!


E que venham mais post's Fernandinho ;)

Cláudia Neves disse...

Olá Fernando benvindo ao blog!
Gostei do teu texto.
beijo